dr.consulta foca em inovação para enfrentar a pandemia

0
52

dr.consulta – Poucos temas geram tanta preocupação no mundo quanto saúde. No Brasil, não é diferente: menos de 25% da população tem acesso a planos de saúde privados, segundo dados da Agência Nacional de Saúde (ANS).

Para a esmagadora maioria dos demais, até poucos anos atrás a única alternativa era o SUS.

Foi nesse contexto que em 2011 o empreendedor Thomaz Srougi fundou o dr.consulta, uma rede de centros médicos que oferece aos pacientes serviços de alta qualidade a um preço competitivo.

Graças ao uso intensivo de tecnologia – prontuários eletrônicos e inteligência artificial – a healthtech consegue ser também mais eficiente e escalável que as empresas tradicionais do setor.

A iniciativa deu tão certo que o dr.consulta já atendeu mais de 1,8 milhão de pacientes.

 

1.400 médicos.

Ao longo dos anos, principalmente entre 2015 e 2018, a empresa cresceu muito e ampliou a sua atuação, chegando ao Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Atualmente, a rede contabiliza 45 centros médicos, com um corpo clínico de 1.400 médicos.

Desde 2016 também atua na área de pesquisa clínica com o objetivo de auxiliar empresas farmacêuticas brasileiras e internacionais no desenvolvimento de tratamentos mais modernos e eficientes.

 

+++Estágio e trainee – Grupo Boticário lança o “Programa Geração B”

 

Os clientes contam com consultas e serviços em mais de 60 especialidades médicas, com mais de 3 mil serviços entre exames, fisioterapia, acupuntura, odontologia e cirurgias de baixa complexidade.

 

A rede de centros médicos dr.consulta, dentro de seu DNA de oferecer acesso à saúde com qualidade à população, se viu em um grande desafio por conta da pandemia. A tecnologia, que faz parte de toda operação da empresa desde o primeiro dia de funcionamento, foi fundamental para que o dr.consulta pudesse se reinventar em tempo recorde, seguir adiante e enfrentar o coronavírus.

 

vídeo chamada via Whatsapp

No início de março, a healthtech começou a oferecer a opção de orientação médica por vídeo chamada via Whatsapp para pacientes que estavam com sintomas de coronavírus e/ou outros tipos de gripe. O objetivo da iniciativa foi ampliar a oferta de serviços para os pacientes por meio de uma ferramenta ágil e em tempo real que facilitava a orientação das pessoas, além de evitar a ida a hospitais de forma desnecessária.

 

A rede teve uma grande aceitação por parte dos pacientes e chegou a dobrar o volume de atendimentos a cada 3 dias para atender a demanda. Após a liberação por parte do governo, lançou o dr.consulta online, que oferece consultas por telemedicina em 27 especialidades médicas como clínico geral, cardiologia, dermatologia, geriatria, psicologia e pediatria.

 

Tudo isto só foi possível graças ao investimento contínuo do dr.consulta em tecnologia e desenvolvimento de algoritmos clínicos, que permitem um atendimento de qualidade, com muito mais eficiência e precisão nos diagnósticos, mesmo quando o médico não está fisicamente junto ao paciente. Todo o sistema foi implementado em prazo recorde de 9 dias corridos.

 

Também foi criado um comitê médico que tem entre seus membros infectologistas, pneumologistas, formados nas principais universidades do país. Entre os advisors, há o Dr. Marc B. Garnick, renomado professor clínico da Universidade Harvard, para definir protocolos médicos de atendimento presencial e virtual, baseados nas melhores práticas internacionais e alinhadas com as informações das Sociedades Médicas Brasileiras e o Ministério da Saúde.

 

Para as especialidades de telemedicina, são cerca de 300 médicos, que atendem de suas casas ou consultórios próprios, usando diretamente a plataforma do dr.consulta, na qual é possível acessar o prontuário eletrônico do paciente, resultados de exames e todas as informações necessárias para um atendimento efetivo. Todos os profissionais possuem certificação digital que os autoriza a emitir atestados e receitas, assinando os documentos eletronicamente e os enviando por e-mail.

 

Com este volume, é possível disponibilizar cerca de 2.000 agendas de atendimento por dia para o público entre as diferentes especialidades médicas, para que as pessoas possam continuar cuidando da saúde, sem sair de casa.

 

Em maio, o dr.consulta iniciou o serviço de coleta domiciliar de exames laboratoriais em São Paulo. Além dos tradicionais exames de sangue e urina, está fazendo os exames de coronavírus também. Também possui em todos nossos centros médicos quatro tipos de teste de coronavírus: PCR, teste rápido e os testes IGG e IGA, que quantificam os anticorpos de fase aguda e memória imunológica.

 

Com o objetivo de simplificar a jornada do paciente e fortalecer o relacionamento com o médico, em julho, o dr.consulta migrou seu serviço de telemedicina para o aplicativo da empresa.

A mudança do atendimento, que era feito via whatsapp, agrega mais segurança à operação e melhora ainda mais a experiência do paciente que realiza todas as operações – agendamento, pagamento e consulta – em uma única interface.

A segurança também segue robusta pelo aplicativo, que está em conformidade à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Para evitar qualquer tipo de perda, todo o histórico do paciente estará disponível na nuvem, o que garante mais segurança.“Todos os nossos processos seguem o protocolo de Infraestrutura de Chaves Públicas (ICP), que garante autenticidade do processo, com a criptografia dos dados, tanto da consulta quanto do pagamento, que permanecem em total sigilo. Com isso, pacientes e médicos podem acessar os dados sem riscos de violação”, reforça Kato.

da assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui