Coimma e Instituto Mauá de Tecnologia consolidam parceria em busca do desenvolvimento tecnológico na pecuária

0
316

A ideia é promover a cultura da tecnologia e inovação no meio e incentivar a utilização dos novos recursos 

O processo de modernização no campo começou a se intensificar a partir de 1950. Desde então, foram desenvolvidos novos procedimentos técnicos e maquinários, com a proposta de promover um aumento da produtividade, proporcionando a redução de custos operacionais e o desgaste físico dos trabalhadores do campo.

No entanto, na pecuária, o desafio ainda é grande. Vestígios da sua história e do perfil produtivo em que a pecuária brasileira foi estabelecida no passado, fizeram com que a produção se mantivesse com a mínima utilização de tecnologia.

O que se percebe nos últimos anos é o início de um movimento de mudança, estimulado pela demanda crescente por produtos de origem animal, o que força a pecuária a buscar uma maior eficiência. Assim, o uso de tecnologia se faz indispensável para isso.

Foi motivada por preencher essa lacuna tecnológica na pecuária que a Coimma acaba de consolidar uma parceria técnico-científica com o Instituto Mauá de Tecnologia, que tem como objetivo principal fomentar o desenvolvimento de tecnologias e aliar os conhecimentos acadêmicos com a prática do mercado agropecuário.

O Centro de Pesquisas do Instituto Mauá de Tecnologia já desenvolveu mais de 1.500 projetos bem-sucedidos. Seu trabalho tem como foco pesquisas aplicadas e o desenvolvimento de tecnologia para solucionar problemas da indústria.

Já a Coimma, com 67 anos de atuação no mercado da pecuária, possui ampla tradição em produção de balanças e troncos de contenção. Sua história é marcada pelas contribuições no desenvolvimento da pecuária, reconhecidas por meio de prêmios expressivos ao longo dos anos como, por exemplo, o de uma das 10 empresas mais inovadoras do país, pela Revista Forbes. Agora, escreve um novo capítulo no qual a inovação e o uso de tecnologia são protagonistas para promover o desenvolvimento da agropecuária e fortalecer o movimento da pecuária 4.0.

Em visita a Mauá, o CEO da Coimma, Paulo Dancieri Filho e o CTO, Fábio Santana, foram recebidos pelo reitor da instituição, José Carlos de Souza Júnior, que explicou: “essa parceria promove um ambiente propício à inovação, chamado de “ambiente líquido”, que difere tanto do ambiente sólido, característico das grandes corporações, onde tudo é muito rígido, moroso, engessado, quanto do ambiente gasoso, presente em muitas startups, em que há pouca perenidade, e os ambientes são etéreos, rápidos e, por isso, a grande maioria morre (a taxa de sobrevivência das startups é de 10% atualmente). No ambiente líquido, porém, há um equilíbrio entre ambos, uma fusão entre a estrutura metodológica do ambiente acadêmico/científico e a praticidade do mundo corporativo”.

Ancorados por esse ambiente líquido e respaldados por suas experiências e conhecimento, que a Coimma e o IMT iniciam essa parceria. Ambas organizações acreditam nos frutos resultantes dessa parceria para levar ao mercado tecnologias e processos que irão contribuir para o desenvolvimento da pecuária nacional.

“A aliança com o Instituto Mauá de Tecnologia não poderia vir em melhor momento. Nossa companhia se encontra em forte ritmo de transformação de suas soluções, processos, e sobretudo, mindset. Nessa jornada de inovação e transformação, o conhecimento é matéria-prima vital para que colhamos os frutos esperados, de sermos a escolha dos novos profissionais do campo que trazem novas demandas, novos anseios. Desta forma, respirarmos o ambiente acadêmico da Mauá, que reúne a um só tempo, conhecimento e diversidade, parece ser a estratégia que nos levará ao futuro, juntamente com os clientes que também caminham nesse rumo”.

Fato é, a tecnologia se transformou em uma ferramenta indispensável no campo, somente com ela existirá crescimento e modernização dos processos. Por isso, parcerias como essa são fundamentais, pois possibilitam o acesso a soluções cada vez mais eficientes e sustentáveis e contribuem fortemente para a consolidação do Brasil na liderança do agronegócio internacional. Resta agora ao produtor, aproveitar o momento e se cercar da realidade moderna para desfrutar dos bons resultados que a utilização da tecnologia pode trazer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui